Mais um pacote de maldades

Tome nota | Por Adriana Bezerra | 12 meses atrás | 382 |

Com rombo bilionário nas contas públicas, agravado pela compra de parlamentares para se manter presidente, Michel Temer escolheu novo alvo para economizar:

As farmácias populares, onde a população – especialmente quem precisa de medicamentos de uso contínuo – tem acesso a remédios gratuitos ou com descontos de até 90 por cento.

Depois de fechar pelo menos 400 unidades, o Governo quer agora mudar o modelo de pagamento às farmácias. Integrantes do segmento não têm dúvidas: o programa está em xeque-mate!